Carregando...
O sonho antigo de cursar ESAMC fez Fernando Bonadio cursar Engenharia Mecânica após 10 anos na área industrial
  • O sonho antigo de cursar ESAMC fez Fernando Bonadio cursar Engenharia Mecânica após 10 anos na área industrial

    O que te fez escolher a carreira de Engenharia Mecânica?
    Para responder esta pergunta é necessário voltarmos um pouquinho no tempo, precisamente ao ano de 2003, pois foi quando eu ingressei no mercado de trabalho através do programa de aprendizagem industrial desenvolvido pela indústria. A duração do programa foi de dois anos e me impulsionou para uma segunda experiência como operador de máquinas de usinagem pesada. Na sequência, eu passei a exercer funções administrativas e precisei me aprimorar tecnicamente. Há, inclusive, o fato de meus pais serem trabalhadores industriais, portanto, a opção por engenharia mecânica foi algo bastante natural para mim. 
     
    O que te fez escolher a ESAMC para cursar Engenharia Mecânica?
    Essa é uma longa história, pois o meu desejo de estudar na ESAMC sempre foi antigo. Em Campinas a ESAMC sempre foi um centro de referência no estudo de negócios e administração. Além do título de bacharel em Engenharia Mecânica, sou bacharel em Propaganda e Marketing. No terceiro semestre de Propaganda e Marketing, tentei uma transferência para a ESAMC, já apostando no modelo pedagógico diferenciado e no conjunto de competências que credenciam a instituição, mas, na época, minha transferência foi negada, pois a carga horária era incompatível. Segui estudando com a vontade de um dia voltar e realizar um segundo curso. O tempo foi passando e as coisas acontecendo e minha carreira. Vi então que havia chegado o momento de ingressar em Engenharia Mecânica. Coincidência ou não, justamente nesse período, a ESAMC começou a oferecer o curso. Assim, foi a união do útil ao agradável. E, também, existe um segundo fato curioso: minha mãe, enquanto profissional da área de Recursos Humanos, atuava nos cursos ministrados pela ESAMC para cargos de gerência em uma das empresas onde ela trabalhou, tendo me incentivado bastante no processo de escolha pela faculdade.
     
    Sobre a estrutura que a ESAMC oferece, é um diferencial?
    Sim, a ESAMC conta com laboratórios de informática bastante amplos, com grande número de máquinas disponíveis, e permanecem disponíveis aos alunos em horários que atendem suas necessidades caso seja necessário realizar algum trabalho ou pesquisa utilizando a estrutura da faculdade. A biblioteca da ESAMC, na minha opinião, é o grande diferencial, pois possui um acervo atualizado, onde você encontra toda a referência bibliográfica da qual precisa para estudar. A localização do campus na região central da cidade facilita o deslocamento do trabalho para a ESAMC ou da ESAMC para casa. Isso foi ótimo para mim, pois eu moro em outra cidade e por conta da localização, economizei esforços com deslocamentos longos. Os laboratórios de química, física e a oficina mecânica estão cada vez mais bem estruturados. Foi lá que desenvolvemos o projeto de fabricação de um equipamento de plataforma elevatória que foi integralmente manufaturado dentro da oficina da ESAMC, utilizando, basicamente, os processos de soldagem com eletrodo, tornearia, pintura, corte e dobra de chapas e tubos. Foi bastante trabalhoso e o resultado final ficou muito bom.
     
    Ter se formado na ESAMC ajudou de alguma forma a entrar no mercado de trabalho?
    Sim, ter me formado na ESAMC me ajudou de várias maneiras. A primeira delas foi me dando a segurança que eu precisava para participar de um processo seletivo de uma empresa. Durante o curso os professores me ajudaram a trabalhar a questão de me sentir confiante para encarar uma entrevista e as etapas subsequentes do processo. O segundo ponto, embora pareça clichê, é que o profissional formado pela ESAMC é visto com bons olhos por recrutadores e gestores nas empresas. Isso se deve ao modelo pedagógico focado não apenas nas competências técnicas, mas igualmente em questões comportamentais, formando um profissional mais completo. Hoje eu trabalho com educação e sei na prática o quão difícil é disponibilizar um curso com essa qualidade. Eu sempre indico a ESAMC para meus amigos e familiares.



    O quanto a formação na ESAMC te ajuda no dia a dia, no trabalho? Faz diferença?
    Sim. O que eu faço é, basicamente, transmitir o que eu aprendi na ESAMC. Tenho procurado ser um professor tão prestativo quanto os meus professores foram para mim. Hoje o meu trabalho na educação possui um viés mais humano. Sendo assim, as competências comportamentais desenvolvidas durante o curso reforçaram características positivas, colaborando para um perfil profissional atualizado que me faz ter mais empatia em sala de aula, e lidar, de uma maneira mais construtiva, com os anseios e dificuldades dos alunos.
     
    Ter feito ESAMC conta muitos pontos?
    Em vários aspectos! Durante a trajetória profissional você lida com vários problemas técnicos, que podem ser, por exemplo, um desvio de qualidade, um indicador de produtividade abaixo do esperado, um método de processamento ineficiente, um equipamento quebrado, entre outros. A maneira como você lida com essas questões conta muitos pontos. O modelo pedagógico da ESAMC faz com que o profissional pense de uma maneira crítica, analisando possíveis soluções em conformidade com normas de segurança e ambientais, reponsabilidade social e comprometimento com resultados. Eu tenho utilizado esses princípios em minha carreira e tenho colhido bons frutos. 
     
    A ESAMC te incentivou de alguma maneira? Como?
    Eu fui incentivado de diversas maneiras, uma delas foi estando aberto ao diálogo com meus professores, que esclareceram algumas questões a respeito do dia a dia no mercado de trabalho. Dessa forma eu tirei bastante proveito do curso. Estar aberto a ouvir sobre os meus pontos negativos e realizar um trabalho de aprimoramento foi uma boa maneira de me manter motivado, o que é difícil, pois ninguém gosta de falar sobre os próprios defeitos. Nos primeiros anos cursando Engenharia Mecânica eu senti muita dificuldade, principalmente nas matérias de física e cálculo, mas não tive vergonha de solicitar ajuda aos professores. Eles sempre foram bastante presentes na minha vida.


    Como é o dia a dia no seu trabalho no cargo que você ocupa na empresa?
    Hoje, trabalhando no magistério, o meu objetivo é a educação. A ESAMC colaborou para que eu adquirisse esse senso, exercendo minha função com responsabilidade e comprometimento. Isso está bastante relacionado com as competências comportamentais do modelo pedagógico da ESAMC , que agregam bastante quando somadas com as competências técnicas adquiridas nas disciplinas clássicas do curso de Engenharia Mecânica. Eu indico a ESAMC para qualquer pessoa que queira se aprimorar.
     
     

Matérias Relacionadas
Receba nossa newsletter