Carregando...
Quando o marketing se torna uma estratégia política?
  • Quando o marketing se torna uma estratégia política?

    O marketing vem deixando de ser algo voltado exclusivamente para a venda de um produto ou serviço para conquistar espaço em outros segmentos, incluindo no meio político. Em 2014 já tivemos uma prova do quanto ele funciona como uma boa ferramenta na construção da imagem e reputação de um candidato. Agora com uma nova eleição batendo a porta, novas estratégias estão sendo criadas para cativar o eleitor e assim garantir o voto.

    Formado por um conjunto de técnicas e estratégias de comunicação e publicidade com objetivo de estabelecer uma conexão direta entre o candidato e a população, o marketing político tem com principal objetivo conferir maior credibilidade ao candidato durante o período eleitoral ou no exercício do mandato.

    Além disso, o marketing político visa consolidar uma relação positiva entre o candidato e a população. Um bom exemplo de como isso funciona da prática é campanha do ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama que popularizou seu discurso ao transformá-lo em música cantada por vários artistas conhecidos mundialmente com o vídeo "Yes, We Can". O vídeo teve 11 milhões de visualizações, e se tornou um case quando se fala de marketing político. Na época, Obama não somente conseguiu atrair a atenção do público jovem-adulto como também fez com que participação dos eleitores nas urnas fosse um recorde. Em especial quando lembramos que o voto não é obrigatório nos Estados Unidos.

    No Brasil foi durante o governo do presidente Juscelino Kubitschek. Foi inclusive no governo de JK que a comunicação e o marketing político começaram a ganhar força, afinal para que o candidato ganhar uma eleição ele precisava ser conhecido pela população. Através de projetos populares e com o slogan "50 anos em 5", Juscelino conseguiu construir uma relação próxima ao povo e isso fez com que ele se tornasse um dos nomes políticos mais lembrados do país. Em ambos os casos existiu uma boa estratégia de marketing político na construção de marca pessoal do candidato.

    Para a população o marketing político também traz benefícios, pois com a proximidade que se cria entre candidato e público eleitor se torna mais fácil para a população fiscalizar e cobrar as promessas feitas durante a campanha. Através desse relacionamento mais próximo, novas ideias podem surgir e com isso gerar ações que quando implementadas auxiliam na criação de leis e projetos para a melhoria das cidades.

    Nos próximos meses vamos ter a oportunidade de ver como as estratégias de marketing político funcionam na prática ao sermos inundados por informações de vários candidatos ao mesmo tempo, todos dispostos a tudo para conseguir um voto.  Boas propostas, passado político sem escândalos e carisma serão uma das armas que partidos e candidatos vão utilizar na hora de criar suas estratégias de marketing. O resultado será conhecido nas urnas e no final vencerá o candidato com as melhores propostas e claro a melhor estratégia.

Matérias Relacionadas
Receba por email