Carregando...

Conteúdo Digital: porque fazer e pensar diferente?

Alguns chamam da era da internet, outros era da informação, mas o que não se pode negar é que o jeito de criar e consumir conteúdo mudou. O Conteúdo Digital transformou a maneira das pessoas pensarem informação, fazendo com que muitas profissões tivessem que reinventar suas maneiras de trabalhar.

Quem pensa em cursar design, moda, publicidade ou jornalismo precisa entender alguns pontos importantes da mudança, que criaram novos mercados.

O que antes era uma via de mão única, na qual o conteúdo era produzido e recebido pelas pessoas via televisão, rádio ou jornal passou a ser uma mão dupla com trocas de informações contínuas entre emissor e receptor, ambos em pé de igualdade. Agora, não basta apenas vender um produto ou uma ideia, é preciso se relacionar com as pessoas e oferecer conceitos que vão muito além do consumo.

Para ajudar a entender alguns pontos de mudança, organizamos dicas e informações que podem ser úteis para quem quer ingressar na área:

Conteúdo digital e a segmentação?

Desde a popularização da internet, houve um boom de conteúdo em nossa sociedade. Para se ter uma ideia, nos últimos 20 anos houve mais conteúdo produzido do que em toda a história da humanidade até então.

Com tanta gente produzindo conteúdo, surge uma necessidade: a segmentação.

Antes da internet, anúncios, peças publicitárias e informações eram divulgadas massivamente em veículos de grande circulação. Com a internet, a forma e principalmente o propósito do conteúdo mudou.

Agora, o importante é que seu conteúdo chegue ao público-alvo. Para isso, é preciso entender a quem a sua informação deve chegar e quais são as características desse consumidor. Na maioria dos casos, você não vai produzir conteúdo para uma grande massa, mas para pequenos nichos segmentados por interesses.

Para facilitar este processo, muitas faculdades de comunicação já estão trabalhando com a jornada do comprador. Trata-se uma análise detalhada dos comportamentos do consumidor  que começa em seus interesses básicos, passa pela hora da compra e vai até a pós-compra.

Quanto melhor você entender esses comportamentos, mais informações terá para produzir conteúdos que interessem aos consumidores.


Como fazer diferente?

Com um público-alvo estabelecido, chega o momento de pensar em um conteúdo que consiga impactá-lo. Para isso, é preciso pensar nas seguintes perguntas: 

? Qual o melhor momento para isso?

Google, Facebook e outras diversas ferramentas on-line permitem que você escolha o momento certo para abordar seu consumidor. Se for uma venda de carros, por exemplo, pode-se chamar a sua atenção por meio de anúncios no GPS; se for uma casa, no momento em que ele estiver procurando um imóvel para comprar ou alugar.

Saber qual o exato momento da tomada de decisão é o mais importante, para garantir que o conteúdo certo chegue até ele na hora certa.

? Como vou chamar a atenção do consumidor?

Quando trabalhamos conteúdo multiplataforma, podemos chamar a atenção de diferentes maneiras. Já se foi o tempo em que um simples anúncios gerava empatia e levava à compra. Agora é importante pensar em conteúdos diferentes: vídeos no Youtube, podcasts no Soundcloud e, até mesmo, vídeos e ações interativas no Facebook, que são ótimos exemplos não só para cativar o público como para fidelizá-lo ao conteúdo e ao produto relacionado à sua marca.

? Qual a mensagem que eu quero passar?

Você quer apenas vender? Quer mostrar o conceito de sua marca à audiência? Quer a audiência engajada e próxima dos ideais de sua marca? Essas são algumas perguntas que definem qual a mensagem que você quer passar para o consumidor e que estão diretamente relacionadas com o seu objetivo final: a produção de conteúdo. Uma vez definidos estes passos, a possibilidade de produzir um conteúdo que agrade seu público final aumenta consideravelmente.

Relacionamento: sua maior ferramenta

Como dissemos anteriormente, a publicidade e a comunicação deixaram de ser uma via de mão única. Quem recebe a informação quer dar sua opinião, relacionar-se com a marca e principalmente mostrar para seus amigos nas redes sociais se teve uma boa experiência ou não.

Em uma era em que todos produzem conteúdo, o relacionamento se transformou em um divisor de águas para qualquer marca ou empresa. Um Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) bem estruturado, que monitore quem fala sobre a marca, entende a linguagem da audiência e está disposto a entender e solucionar problemas tornou-se fundamental para uma empresa de sucesso.

É através do SAC e do conteúdo digital que as empresas criam vínculos com seus consumidores. Eles passam a curtir a marca, demonstrando estar alinhados com suas ideias e produtos e geram engajamento. Esse é um capital importantíssimo para qualquer marca ou produto no mundo digital.

Como podemos perceber, o mundo da comunicação e da publicidade mudou muito com a chegada da internet e das redes sociais. Quem pretende ingressar na área precisa buscar instituições que aliem uma boa base conceitual de comunicação e que sejam, ao mesmo tempo, antenadas com as novidades e tendências da tecnologia, que mudam praticamente todos os dias.

Venha conhecer a Faculdade de Comunicação, Design e Moda da ESAMC. Aqui, você sai pronto para fazer a diferença no mercado de trabalho!