Carregando...

Escolhendo....


\r\nQuando eu era mais nova, exatamente há dez anos atrás, começou aquela grande\r\ndúvida que paira no ar, que assombra, que tira o sono, que nos deixa aflitos e\r\nao mesmo tempo sonhadores. O que eu vou fazer de faculdade? Será que com\r\ndezoito anos eu já sei o que eu quero ser para o resto da minha vida?

Esse é um problema presente na\r\nvida da maior parte dos jovens, se você é daqueles que cresceu sabendo que\r\nqueria ser médico, nutricionista, veterinário ou ator, eu tiro o chapéu. Você\r\npode assistir o seu seriado tranquilamente na Netflix, com aquele brigadeiro de\r\npanela e tirar um cochilo sem culpa – claro se você já passou no vestibular!\r\nMas para os indecisos como eu, é\r\nnessa idade, na verdade um pouco antes, que começa a batalha!

A parte boa é que hoje em dia temos\r\ndiversos recursos para pesquisar, e pesquisar muito, sobre cursos, carreiras e\r\nmercado de trabalho. Uma tarde em frente ao computador nos ajuda e tira muitas\r\ndúvidas. Alguém já parou para pensar como os nossos pais fizeram para escolher\r\na profissão deles? Com certeza foi um tiro no escuro muito maior do que o\r\nnosso.

Além da internet, podemos buscar\r\nformas mais tradicionais de pesquisa. Feiras de profissão, vocês já pensaram\r\nnelas? Como aquelas que assistimos em filmes americanos, em que normalmente o personagem\r\nprincipal decide em cinco minutos o seu futuro até o final do filme. Elas\r\nexistem, e muitas, mas infelizmente não posso prometer que a decisão será tão\r\nfácil e glamourosa como acompanhamos\r\nna TV.

Outra importante fonte de\r\ninformação é recorrer aos nossos pais, irmãos, amigos mais velhos, professores\r\ne qualquer outra pessoa que seja importante na sua vida ou que você admire.\r\nComece pelas perguntas simples, buscando as pessoas próximas que possuem as\r\nprofissões que mais lhe atraem. Como é o seu dia a dia? O que você faz no\r\ntrabalho? E se possível acompanhe alguém na sua rotina, para entender se essa é\r\na rotina que você gostaria de ter no futuro.

E por final, lembrando que esse é\r\num fator importante, mas não o decisivo, busque as médias salariais das\r\nprofissões. Depois de alguns anos no mercado de trabalho, é comum encontrar\r\npessoas frustradas com o seu salário e o seu crescimento profissional. Mas, é\r\nimportante ressaltar, a média salarial acaba não sendo uma regra e tudo que for\r\nfeito com amor, será bem feito!

Por isso pesquise, se informe e\r\nbusque fazer o que você ama que tudo vai dar certo! Foi assim comigo e tenho\r\ncerteza que será com vocês também!

 

\r\n\r\n\r\n\r\n\r\n\r\n\r\n\r\n\r\n\r\n\r\n\r\n\r\n\r\n\r\n\r\n\r\n\r\n

Colunista ESAMC