Carregando...

Gestão de RH: emendar ou não emendar os feriados?

Trabalhar na gestão de RH é um dos grandes desafios dentro de uma empresa. Fundamental para toda companhia, o profissional deste setor tem o objetivo de intermediar o relacionamento da gerência com os demais colaboradores.

O profissional que se forma em uma boa faculdade de administração de empresas e procura a área de recursos humanos precisa buscar diariamente a harmonia entre os setores da companhia, de modo a garantir estabilidade e motivação para todos os envolvidos.

Entre os dilemas diários que o profissional enfrenta, um deles é recorrente toda vez que um feriado se avizinha: afinal, emendar ou não?

A decisão, que gera consequências em diferentes áreas, é sempre motivo de polêmica. Para ajudar os gestores de RH de hoje e os do amanhã, listamos três dicas práticas para resolver o dilema:


Emendar ou não emendar feriados: dicas práticas


1 - Estabeleça critérios

Antes de pensar em emendar ou não, é preciso estabelecer um processo dentro da empresa para que todas as decisões sejam claras e de fácil entendimento, inclusive aquelas relacionadas aos feriados. Para isso é importante estabelecer critérios.

Quando o colaborador entra na empresa e entende os critérios da gestão de RH na tomada de decisões, tudo fica mais claro e os processos fluem naturalmente. Isso gera menos atrito entre o RH e as demais áreas.

Mostrar que o departamento, além de estabelecer os critérios, também os cumpre é uma oportunidade de mostrar credibilidade. Isso serve, inclusive, quando o RH precisa dar um descanso para um funcionário que está trabalhando horas demais, por exemplo.

Quando as regras são definidas antes do jogo começar, cada lado entende seus deveres com clareza, tornando obrigações e discussões menos frequentes.

2 - O Feriado pode ser uma oportunidade

O dilema de emendar ou não um feriado pode se tornar uma oportunidade de mobilizar e incentivar a equipe. Acordos que envolvem metas e objetivos em comum podem unir a equipe e incentivar a todos. A emenda do feriado serve, neste caso, como o tão desejado prêmio, o objetivo.

Para isso, é preciso estabelecer objetivos com antecedência e planejar para que toda a equipe esteja envolvida. Também é preciso deixar claro que, caso o objetivo não seja alcançado, o dia de trabalho não é uma penalidade, mas sim mais um dia de trabalho normal. Ele é a regra, não a exceção.

3- Bom senso em primeiro lugar

Pensar em premiações e incentivos é sempre um ótimo caminho para integrar a equipe. Mas antes de tomar a decisão de emendar ou não um feriado é preciso usar sempre a ferramenta mais importante para quem trabalha com gestão de pessoas: o bom senso.

É a partir dele que você vai analisar o ritmo de trabalho da equipe, o estresse pelo qual todos passam, as metas que precisam ser atingidas e outros itens para tomar a decisão de emendar ou não o feriado.

Outra questão importante é definir se todos vão emendar, e caso não sejam todos, apresentar uma justificativa plausível para os que ficarão trabalhando. Sempre deve-se ressaltar a importância desses para o bom andamento da atividades.

Quando o colaborador entende seu valor para o todo, ele passar a tomar a iniciativa. Inclusive de se apresentar para trabalhar em uma emenda de feriado.

Se você quer ingressar no mercado de gestão de RH, conheça o curso de administração da ESAMC. Com professores capacitados e antenada às novidades do mercado de trabalho, a ESAMC oferece tudo que você precisa para estar sempre à frente!